Sala de aula

Como melhorar o aprendizado dos alunos? 10 dicas para professores

O papel do professor não é fácil de ser executado. Um educador deve ser paciente, amável, inteligente, ter respostas para todas as perguntas, saber escutar e corrigir os erros dos estudantes. Ser professor é ter vocação e amor por ensinar, é estar comprometido com o aprendizado dos alunos e é marcar para sempre a vida de centenas deles.

É possível ensinar a adição na matemática com maçãs e a multiplicação com doces, é impossível ensinar ortografia jogando forca. Harold Edgerton, um famoso professor americano, disse: “o segredo da educação é ensinar as pessoas de tal maneira que não percebam que estão aprendendo, até que seja tarde demais”.

Pense, por exemplo, no seu professor favorito na época da escola. Provavelmente, você ainda se lembra desse profissional porque suas aulas eram divertidas, porque ele ensinou inglês com músicas ou porque sempre motivou seus alunos a serem melhores. Você dificilmente irá se esquecer dessa pessoa, porque a forma como ela ensinou marcou sua vida de estudante. Contudo, hoje em dia, o desinteresse dos jovens pelos objetivos da instituição de ensino está expresso na alta taxa de evasão escolar.

Como estimular a busca pelo conhecimento com criatividade e fazer da sala de aula um lugar onde os estudantes queiram ser participativos? Como o professor pode alcançar as suas metas como um educador? No post de hoje, confira 10 dicas que vão ajudá-lo na preparação de aulas mais dinâmicas e participativas que, como consequência, facilitarão e potencializarão o aprendizado dos seus alunos!

5 passos para levar inovação para sua escola em 2017

5 passos para levar inovação para sua escola em 2016

 

Você quer ser popular ou relevante?

Esqueça tudo que não leva qualidade para a rotina pedagógica de sua escola! No último dia 21/10, no Fórum Nacional de Educação, lideranças de todo país, concluíram que o grande desafio atual de escolas públicas e privadas é levar qualidade para as salas de aula. Adotar inovações simples que impactem na gestão pedagógica e na prática do professor em sala de aula. Conclusão: Temos que levar inovação para a escola, melhorar a formação de professores, a gestão pedagógica do aprendizado e habilidades do século 21. Simples, não?

Como seus alunos podem te ajudar a resolver conflitos na escola.

O maior desafio da gestão educacional nos dias de hoje é a gestão de pessoas. A comunicação e a resolução de conflitos junto a alunos e pais é uma das grandes dificuldades dos gestores educacionais, sejam eles dirigentes, coordenadores ou professores.

 

Happines

As técnicas de comunicação e gestão para resolver conflitos na escola que conhecemos, desde os bilhetes para casa até as reuniões tradicionais, sucumbem diante da velocidade da comunicação instantânea e da incapacidade de ouvirmos uns aos outros verdadeiramente.

 

Reunião de diretoria

 

Seis da tarde, calor sufocante, e uma reunião com uma discussão também quente é interrompida com um gesto e uma palavra do CEO: “PENSEIRA!¨

Confesso que não entendi nada!

Imediatamente, todos se calaram, fecharam seus computadores, deixaram telefones celulares de lado e começaram a escrever freneticamente em folhas de papel.

Thiago Feijão, que percebeu meu minuto de ignorância sobre o tema, em voz baixa comentou: ¨Álvaro, este é o momento em que todos param, escrevem o que estão pensando e sentindo, sem nenhuma restrição. É a hora de esvaziar a cabeça e o coração pra que voltemos melhores para a reunião.”

Ainda sem entender muito, escrevi tudo o que me veio à mente.

Um professor, quatro disciplinas e muita inspiração!

foto witter

No último dia 6 de Maio tive o prazer de conversar com o professor Witter Duarte Guerra, da escola Impacto, de Itumbiara – GO. Falamos de motivação, tecnologia e práticas pedagógicas. Witter é professor de ciências, física, biologia e química, tem 24 anos, pós-graduando em Metodologia do Ensino em Biologia e Química pela Universidade Cândido Mendes – UCAM, graduado em Ciências Biológicas pela Universidade Luterana do Brasil – ILES/ULBRA. Witter inova bastante em sala de aula e ama muito o que faz. Acompanhe os principais pontos do nosso papo.

Entenda a sala de aula invertida

A sala de aula invertida ou flipped classroom é uma metodologia ativa que ressignifica o papel do aluno, do professor e da aprendizagem. Coloca o aluno no centro do processo ensino aprendizagem, como protagonista e, promove o desenvolvimento de uma aprendizagem ativa, investigativa e colaborativa.

O professor promove aos alunos um processo de aprendizagem contínuo, que acontece em diferentes espaços e possibilita ampliar seus estudos, conhecimentos, e ainda desenvolver habilidades de comunicação, gestão e autonomia. Neste novo formato de ensinar e aprender, os educadores são mediadores da aprendizagem e não detentores do conhecimento.