Dicas

5 passos para levar inovação para sua escola em 2017

5 passos para levar inovação para sua escola em 2016

 

Você quer ser popular ou relevante?

Esqueça tudo que não leva qualidade para a rotina pedagógica de sua escola! No último dia 21/10, no Fórum Nacional de Educação, lideranças de todo país, concluíram que o grande desafio atual de escolas públicas e privadas é levar qualidade para as salas de aula. Adotar inovações simples que impactem na gestão pedagógica e na prática do professor em sala de aula. Conclusão: Temos que levar inovação para a escola, melhorar a formação de professores, a gestão pedagógica do aprendizado e habilidades do século 21. Simples, não?

Você sabe como engajar os seus alunos e melhorar o ensino?

Você_sabe_como_engajar_os_seus_alunos_e_melhorar_o_ensino.jpg.jpeg

 

Muitas são as razões que levam ao desinteresse e desmotivação dos estudantes com o ensino. Problemas pessoais, timidez, falta de confiança para expressar seus pensamentos, entre muitos outros. Neste post, vamos abordar um assunto que representa um dos maiores desafios dos professores atualmente: como engajar os seus alunos?

O resultado do seu trabalho como professor, não só para a escola, mas para o desenvolvimento do aluno, depende em grande parte da motivação e interesse dos estudantes. Por isso, o QMágico listou algumas dicas de como engajar seus alunos e melhorar o ensino da sua escola. Confira:

Entenda por que o Minecraft entrou na grade curricular da Irlanda

minecraft.jpg.jpeg

 

Os videogames já deixaram de ser somente brinquedos. Como se tornam cada vez mais sofisticados e realistas, começam também a oferecer novas oportunidades de compartilhamento de conhecimento. Afinal, o ambiente virtual pode dar vida a locais históricos, aproximar os alunos de conceitos abstratos e otimizar as habilidades de raciocínio deles. Este, por exemplo, é o caso do game Minecraft.

A descoberta do melhor jeito de aprender para cada personalidade

A descoberta do melhor jeito de aprender para cada personalidade

Como cada estudante pode descobrir o seu jeito de aprender e como os professores podem aplicar um ensino personalizado

 

Aprender a Aprender

Hoje posso dizer que consegui ter um grande sucesso nos estudos. Grande parte do meu sucesso veio do fato de que eu consegui me adaptar bem ao modelo pedagógico pelo qual fui ensinado. Tive sorte duplamente quanto a isso, pois o meu jeito de aprender não era o que era esperado pelos professores e mesmo assim consegui “aprender a aprender” ao mesmo tempo que me adaptava a cada aula.
A realidade do ensino no mundo inteiro revela que a simples falta deste conhecimento é a causa de muitas desistências e frustrações. Aprender a aprender não é ensinado nas escolas por simples motivos. Historicamente, o ensino evoluiu da mesma forma que a revolução industrial: como linhas de montagem onde todos os alunos recebem as mesmas instruções da mesma forma. Esta habilidade poderia ser ensinada se ela não tivesse um simples problema que contrasta com tudo isso: cada pessoa aprende melhor de jeitos diferentes.

Como seus alunos podem te ajudar a resolver conflitos na escola.

O maior desafio da gestão educacional nos dias de hoje é a gestão de pessoas. A comunicação e a resolução de conflitos junto a alunos e pais é uma das grandes dificuldades dos gestores educacionais, sejam eles dirigentes, coordenadores ou professores.

 

Happines

As técnicas de comunicação e gestão para resolver conflitos na escola que conhecemos, desde os bilhetes para casa até as reuniões tradicionais, sucumbem diante da velocidade da comunicação instantânea e da incapacidade de ouvirmos uns aos outros verdadeiramente.

 

Reunião de diretoria

 

Seis da tarde, calor sufocante, e uma reunião com uma discussão também quente é interrompida com um gesto e uma palavra do CEO: “PENSEIRA!¨

Confesso que não entendi nada!

Imediatamente, todos se calaram, fecharam seus computadores, deixaram telefones celulares de lado e começaram a escrever freneticamente em folhas de papel.

Thiago Feijão, que percebeu meu minuto de ignorância sobre o tema, em voz baixa comentou: ¨Álvaro, este é o momento em que todos param, escrevem o que estão pensando e sentindo, sem nenhuma restrição. É a hora de esvaziar a cabeça e o coração pra que voltemos melhores para a reunião.”

Ainda sem entender muito, escrevi tudo o que me veio à mente.