Sala de aula do futuro: quais mudanças esperar na forma de ensinar

sala de aula do futuro

A sociedade está em constante transformação e a educação precisa acompanhar essas mudanças. Hoje, com o desenvolvimento tecnológico, as alterações na forma de ensino são inevitáveis e a sala de aula do futuro não vai deixar de usar essas ferramentas.

A tecnologia poderá ajudar em algumas questões que estão despontando como problemas dentro da sala de aula, como, por exemplo, a falta de interesse dos alunos na escola, gerando a evasão escolar. A Internet possivelmente será uma das principais ferramentas nessa transformação.

A sala de aula do futuro traz novas formas de aprender e ensinar, envolvendo o aluno com o conteúdo a ser estudado e facilitando e tornando mais ágil o trabalho do professor em relação à aplicação e correção de provas e ao ensino. Como as questões da educação precisam de soluções urgentes, esse futuro já está acontecendo.

Se você ficou interessado, continue lendo e confira os principais fatores que estão presentes nessa tão próxima educação do futuro.

Dinâmicas de sala de aula: 5 dicas para atrair a atenção dos alunos

Dinâmicas_de_sala_de_aula_X_dicas_para_atrair_a_atenção_dos_alunos.jpg.jpeg

 

Com o advento das novas mídias, redes sociais e diversidade na propagação do conhecimento, fica cada vez mais difícil chamar a atenção dos alunos para o modelo tradicional de ensino. Porém, há diversas dinâmicas de sala de aula interessantes e de fácil aplicação, que podem ajudar você a despertar mais interesse nos estudantes, além de melhorar a qualidade do seu trabalho. A sala de aula invertida é bom exemplo disso.

Quer saber mais sobre o assunto? Então confira abaixo cinco dicas para atrair a atenção dos seus alunos!

Metodologia de ensino: como debates na sala de aula podem ajudar

Depositphotos_4758023_m-2015.jpg.jpeg

O mundo está se modernizando bem rápido e as tecnologias têm se desenvolvido em uma velocidade estarrecedora. Para se adaptar aos novos tempos, as pessoas acabam modificando hábitos e costumes. Por essa razão, a educação se vê forçada a acompanhar essas mudanças e lidar com alunos que preferem seus celulares à escola.

Algo que tira o sono dos professores é aprender a cativar os alunos, mantendo-os interessados no conteúdo ministrado e conscientes da importância dos estudos em suas vidas. Como podemos fazer da sala de aula uma extensão do universo dos alunos? A solução, sem dúvida, está relacionada ao tipo de metodologia de ensino empregada.

Confira neste artigo como os debates em sala de aula podem ser incluídos na didática e ajudam a cativar os alunos de todas as idades, desde a base até o ensino médio. Continue lendo!

4 benefícios de se aplicar ensino híbrido

4-beneficios-de-se-aplicar-ensino-hibrido.jpeg

A educação tradicional, em que o professor fala e os alunos escrevem, sofre muitas críticas de profissionais e acadêmicos, mas no contexto prático, não é tão simples modernizar o ensino. Metodologias novas podem trazer insegurança nos pais e resistência do corpo docente, o que faz com que pedagogos e diretores não avancem na modernização de suas escolas. Todavia, mudanças não precisam ser bruscas, o Ensino híbrido é uma delas.

Nessa linha de raciocínio, a palavra híbrido significa algo composto por elementos diferentes. Na educação, o ensino híbrido é feito por meio da combinação de técnicas e tecnologia para aquisição do conteúdo. Vemos como exemplo disso os ensinos que mesclam métodos de educação presencial e online.

Parece algo bem simples, não é mesmo? Mas o ensino híbrido não é simplesmente a junção da tradição da sala de aula com a tecnologia. E para te motivar a testar essa ferramenta, nós separamos uma lista de benefícios da aplicação dessa metodologia para não restar dúvidas na hora de investir no ensino híbrido. Confira!

Base nacional comum curricular: o que muda com a aprovação da nova diretriz

Base nacional comum curricular: o que muda com a aprovação da nova diretriz

Base nacional comum curricular: o que muda com a aprovação da nova diretriz

A sua escola está se preparando para as adequações à nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC)? Em processo de análise, a nova proposta irá definir as 10 competências que os alunos precisarão desenvolver em sala de aula. O texto final ainda não está definido, mas, mesmo assim, você já pode discutir os principais eixos com a sua equipe de professores.

A Base Nacional Comum não acarretará, necessariamente, em uma troca de currículo. Porém, as escolas, tanto públicas quanto particulares, precisarão garantir que seus estudantes recebam os conhecimentos e habilidades definidas durante os anos escolares. Quer saber mais? Então leia o post que preparamos e leve-o para a sua escola!