Planejamento Escolar para 2018: o que não pode faltar

PLANEJAMENTO ESCOLAR

O início de um novo ano representa o momento de implantar novas metodologias dentro da escola. Por isso, o ideal é que o planejamento escolar para 2018 seja iniciado com antecedência. Essa é a oportunidade para que gestores, professores e funcionários pensem juntos em ações para o próximo ciclo letivo.

A criação de objetivos e metas — individuais e coletivas — é fundamental para atingir bons resultados. O processo implica em tomar decisões, avaliar e corrigir estratégias que não deram certo em períodos anteriores, além de inovar.

Neste post, nós destacaremos alguns pontos importantes que o seu planejamento escolar deve contemplar. Acompanhe!

Revisões que visem melhorias

O planejamento escolar do ano que passou deve ser revisado. Isso significa detectar o que deu certo, pontuar o que foi frágil e corrigir as falhas. As informações servirão de base para o novo plano de ação.

Lembre-se que as ações do próximo ano letivo devem estar amparadas nos dados de sua escola. Reflita: por quais transformações ela deve passar?

Novas tecnologias de aprendizagem

Os computadores, tablets e smartphones podem ser ferramentas aliadas à educação, dentro e fora da sala de aula. Pense em um planejamento escolar que não só contemple as novas tecnologias, mas que se preocupe com a sua adequação no processo didático.

As inovações tecnológicas não estão separadas do contexto escolar. Elas podem fazer parte das pesquisas, das tarefas escolares, dos simulados para exames e dos exercícios propostos. Que tal auxiliar o professor a se tornar inovador e olhar para as novas tecnologias como instrumentos associados à aprendizagem?

Planos de aula adequados à realidade

O cotidiano dos alunos está preenchido com muitas informações e, por isso, tornar os conteúdos atrativos é uma ação importante. A tecnologia é um recurso capaz de contribuir na elaboração de planos de aula criativos e interativos, favorecendo o engajamento dos estudantes, que ficam cada vez mais autônomos.

Já conhece a sala de aula invertida? Mesmo com a intervenção das tecnologias educacionais, os professores são responsáveis por mediar o uso delas, tornando-se, também, um facilitador do processo. O resultado é que os aprendizes ficam motivados quando têm um professor que fala a língua deles.

<Confira nosso e-book gratuito com os segredos para um planejamento + eficiente!>

Estratégias para satisfação de pais e alunos

Nada mais significativo do que desenvolver uma comunicação eficiente com a comunidade escolar. Preste atenção nas necessidades de pais e alunos. Elas são atendidas pela escola?

Talvez seja a hora de procurar estratégias para o planejamento escolar que facilitem o acompanhamento da rotina dos estudantes pelos pais. Essa integração é fundamental.

Ações de infraestrutura no planejamento escolar de 2018

Será que a sua escola está preparada para novos desafios? Como estão os laboratórios de informática? As salas de aula estão completamente equipadas? Há capacitação para que os professores estejam aptos a utilizar os equipamentos, softwares e plataformas? O ambiente escolar oferece conforto, acessibilidade e se apoia na tecnologia? Pense nisso.

Já deu para perceber a importância da inovação na escola, não é mesmo? O que está dando certo deve permanecer, claro. Os aspectos ultrapassados é que devem ser renovados.

Cabe destacar que o planejamento escolar para 2018 também precisa ser monitorado ao longo do ano letivo, de modo a garantir a sua efetividade.

Se você quer conhecer métodos de ensino que se destacam, que tal ler mais sobre o assunto? Confira, neste outro artigo, por que a Finlândia ganhou destaque ao usar tecnologias em seu processo educativo!