Tecnologias digitais despertam interesse pelo aprender

Mais concentração, aprendizagem fora da escola e facilidade na avaliação são alguns dos benefícios observados no uso da plataforma digital de aprendizagem.

QMágico na Campos Salles

Alunos da escola Campos Salles utilizando a plataforma QMágico

Primeiras observações:

Tecnologia desperta interesse
Uso dos computadores conectados à internet de alta velocidade para a realização de atividades no QMágico promoveu maior concentração na realização das atividades propostas.

Aprendizagem espontânea para além dos muros da escola
60% dos alunos que participaram das oficinas de roteiros temáticos usando o QMágico voltaram a plataforma em seus horários livre, fora da escola. Em média, segundo dados captados pela plataforma, cada um ficou cerca de 30 minutos explorando os recursos disponíveis, sem que houvesse nenhuma obrigatoriedade.

Acompanhamento individual
Plataforma permite o acompanhamento mais sistemático do desempenho de cada aluno. Durante as oficinas, alguns docentes exploraram as possibilidades de conversa online tirando dúvidas e propondo melhorias nas atividades realizadas pelos alunos usando fóruns de discussão e espaços para os comentários.

Falando a mesma língua
O uso de vídeos nos roteiros foi muito bem recebido pelos alunos. Professores notaram que a linguagem audiovisual possibilita que os conteúdos sejam absorvidos muito mais facilmente que por meio de textos. O indicativo foi a profundidade de algumas respostas a questões provocadas a partir dos vídeos.

Menos tempo para realizar, mais praticidade para avaliar
Os alunos se surpreenderam com a rapidez em que conseguiram finalizar as atividades propostas. Professores relataram que roteiros que seriam resolvidos em até 3 dias, foram realizados em 1h30. Além disso, os docentes começam a perceber que os dados gerados pela plataforma podem contribuir para processos mais individualizados de avaliação.

Engajamento dos professores
A excelente recepção dos alunos em relação ao uso dos computadores e do QMágico contribuiu para que, naturalmente, após a realização das oficinas temáticas, muitos professores tenham buscado apoio para desenvolver novas atividades na plataforma digital de aprendizagem.

Pontos de atenção:

Smartphones: uma presença que não pode ser negada
Na semana seguinte a chegada da conexão a escola, notava-se uma mudança no comportamento dos alunos. Mesmo sem que a senha de acesso à internet tenha sido divulgada, os alunos estavam conectados, cada um com seu celular, trocando mensagens e navegando na rede. Os estudantes também revelaram que gostariam de poder acessar o QMágico pelos celulares.

Logística a ser aperfeiçoada
Confiar simultaneamente 100 laptops nos salões a crianças e jovens de idade entre 8 e 15 anos requer agilidade para que os equipamentos sejam devolvidos em ordem e sem que haja confusão nos salões.

Ganhar concentração, sem perder interação
Se por um lado professores e alunos comemoraram o silêncio dos salões nos momentos em os alunos passaram a desenvolver os roteiros digitais individualmente, cada um em um laptop diferente, muitos expuseram a preocupação de que a prática do trabalho em equipe aos se resolver os roteiros não se perca.

Desafio de envolver as crianças em processo de alfabetização
O uso do QMágico é limitado para quem não sabe ler, por isso, equipe do projeto e dinamizadores estão trabalhando na criação de uma estratégia diferenciada para potencializar o aprendizado das crianças de 6 a 8 anos por meio de ferramentas da cultura digital. Games e tablets podem ser o caminho.

Usar a curiosidade e o poder de sedução das tecnologias
O aumento crescente ao acesso ao QMágico em horários fora da escola pelos alunos indica que os alunos devem seguir se interessando pelos conteúdos presentes na plataforma. Alimentar a biblioteca da plataforma com conteúdos atrativos e interessantes mostra-se uma necessidade para estimular as aprendizagens fora do horário escolar.

Por: Lia Cortes – escolasqueinovam.org.br