Saiba como transformar a sua estratégia pedagógica em 4 passos!

saiba_como_transformar_a_sua_estrategia_pedagogica_em_4_passos.jpg.jpeg

Uma coisa é fato: a educação mudou. E mudou muito, principalmente nos últimos anos, com tantas inovações tecnológicas e crianças e adolescentes que parecem já nascer digitando mensagens na tela de seus telefones e tablets. O desafio do professor antenado, nesse contexto, é andar lado a lado com essas mudanças, modificando sua estratégia pedagógica para acompanhar esse turbilhão de novidades que os novos tempos trouxeram.

Por exemplo: como lidar com o fato de que a informação está em todo lugar? O que muitos educadores não entendem é que isso não é um fator dificultador para a escola e professores, mas uma fonte de inúmeras possibilidades! Mas, para isso, é necessário passar por um processo de mudança.

Por isso, preparamos quatro passos para modificar a estratégia e transformar a sua aula em algo motivador e prazeroso, além de levar de volta aos alunos aquela sensação boa de viagem ao desconhecido!

1 – Saiba que o aprendizado é colaborativo

As pessoas aprendem mais rápido de forma colaborativa. É o que mostra um estudo feito em Harvard utilizando o que é conhecido como “aprendizado pelos colegas” (peer instruction, em inglês). O conceito é simples. Se os seus alunos estudarem um conteúdo em casa e depois o apresentarem uns para os outros, eles vão aprender mais facilmente do que se fosse você explicando.

Isso mesmo! O conhecimento deles do assunto é menor do que o seu, o que faz com que eles percebam mais rapidamente quais são as dúvidas uns dos outros. Curioso, não? No primeiro mês de aplicação desse conceito nas aulas da pesquisa, o percentual de aprendizado de uma turma de cálculo cresceu mais de 100%!

Anote aí: sua primeira medida para dinamizar e atualizar sua estratégia pedagógica é tornar o ensino mais colaborativo. Seu papel, nesse novo contexto, não é mais o daquele professor onisciente, que dirige o conhecimento ao aluno, mas o de um inteligente (e muito mais prático) “facilitador”.

2 – Veja a tecnologia como aliada

Pare de encarar os celulares dos seus alunos como um fator de dispersão na sala de aula. Eles são a sua maior ferramenta! Dados mostram que o uso da tecnologia em sala de aula pode aumentar o rendimento dos alunos em até 32%. Mas cabe a você mostrar a eles, por meio de atividades, que aquilo que eles leram em uma pesquisa rápida não vai modificá-los, mas a forma como você os leva a aplicar o que leram vai.

Numa escola de 20 anos atrás, a única forma de conseguir informações era você, professor. Hoje, basta dar um tema aos seus alunos e pedir que pesquisem no Google. Com isso, sobra muito mais tempo para atividades práticas. A tecnologia não substituiu o professor. Ela te colocou no centro de tudo!

3 – Improvise

Não é para ir até a sala de aula e fazer qualquer coisa. O que queremos dizer é que, com esse tempo a mais que você tem graças às novidades tecnológicas, você pode colocar o conhecimento dos alunos em prática para resolver problemas reais.

Chega de inventar problemas hipotéticos em provas. Informação + realidade = conhecimento. Tenha um planejamento seguro do que você pretende fazer em sala de aula, mas se situações inesperadas surgirem e elas forem interessantes para o aprendizado dos seus alunos, esteja aberto a elas!

4 – Jogue o jogo que seus alunos jogam

Não há como você não ter notado que, hoje em dia, são os videogames que fazem os olhinhos dos seus alunos brilharem. Os “gamers”, como são chamados, já são mais que um monte de crianças e adolescentes (e adultos!) que gostam de jogar. Há uma verdadeira cultura por trás disso.

Você sabia que 60% dos alunos se sentiriam mais motivados com sistemas de pontuação e ranking nas aulas? Boas ideias não faltam para o mercado da gamificação. Depois de um tempo, até você vai estar atualizando sua posição no ranking diariamente!

 

Leia o nosso: Guia definitivo da gamificação no ensino!

 

O melhor de tudo é que o papel central para juntar essas novidades e transformar em uma estratégia é sua, professor. Quanto poder, não é?

Agora que você está pronto para colaborar, aplicar a tecnologia, improvisar e jogar, aplique essas estratégias pedagógicas em sua aula e conte pra gente se a coisa melhorou!