Recursos tecnológicos na rotina escolar do professor

A utilização de recursos tecnológicos na educação é uma realidade cada vez mais crescente nas escolas em todo o Brasil. Dados do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) revelam que em 2004, 58,2%, dos 7,9 milhões dos estudantes do ensino médio do sistema público, frequentavam escolas com laboratório de informática e 53% estavam matriculados em estabelecimentos ligados à Internet. Cinco anos antes, em 1999, quando a rede pública tinha 6,5 milhões de matrículas, esses índices eram de 46% e 14,2%, respectivamente.

O Nordeste foi a região onde o percentual de estudantes em escolas com acesso às novas tecnologias mais aumentou. Em 1999, o percentual de escolas com acesso à internet passou de 6,1% para 44,8%.

A Escola José Florêncio, localizada em Venturosa – cidade com cerca de 20 mil habitantes no interior de Pernambuco, não foge a essa tendência. Alice Tenório, professora na escola há quatro anos, afirma: “A nossa galerinha hoje é voltada para a tecnologia, não podemos ignorá-la, ela precisa andar do nosso lado.”

 

 

A professora conta que viu no QMágico a oportunidade de incluir este interesse em tecnologia em sua rotina de sala de aula. Ela utiliza a plataforma para:

“A gente utiliza o QMágico para as atividades em sala também. Quem tem mais facilidade ajuda o outro e, com a correção automática, já compara o resultado”, conta.

É assim que Alice observa os alunos com mais dificuldade e, se necessário, organiza uma nova explanação da disciplina.

E você, como tem usado a tecnologia em sua rotina pedagógica? Conte pra nós nos comentários!

 

CaDi