O ensino personalizado promete mudar o futuro da educação. Entenda!

o_ensino_personalizado_promete_mudar_o_futuro_da_educacao.jpg.jpeg

Os tempos mudam e, com ele, as formas de pensar e agir do ser humano. No ensino e no mercado de trabalho, a situação não é diferente. O mais interessante é que, se você for parar para pensar, as mudanças da sociedade interferem diretamente na relação entre os estudos e os tipos de emprego.

Neste post, vamos falar um pouco mais sobre o ensino personalizado, que, além de uma tendência para a educação do futuro, já é uma realidade em algumas escolas. Confira!

Como entender o ensino personalizado ao longo do tempo?

No século XIX, a educação e o mercado de trabalho receberam o nome de 1.0 e contavam com grupos heterogêneos e mais artesanais.

O século XX veio junto com a Revolução Industrial, e o ambiente de trabalho e a educação foram denominadas como 2.0. Com o sistema fabril, ensino e emprego passaram a ser sinônimo de homogeneidade. Os grupos de trabalho cresceram e as atividades foram subdivididas, enquanto, na escola, os alunos foram separados por idade e as atividades passaram a ser repetitivas, assim como nas fábricas.

Estamos, agora, no século XXI, e o que presenciamos é um processo de aprendizagem desmotivador e estagnado na educação 2.0, enquanto o mercado de trabalho já está visivelmente mudando, voltando a ser heterogêneo, motivando o trabalho em equipe e investindo em novos ambientes.

O que é o ensino personalizado?

O ensino atual

Não é segredo para ninguém o formato atual da maioria das escolas: turmas de 25 a 35 alunos (às vezes até mais), praticamente todos com a mesma idade. Um formato que não é nada inclusivo, pois existem alunos que se encaixam no padrão de idade, mas não acompanham o processo de aprendizagem.

Alguns alunos aprendem mais rápido e ficam desmotivados por precisarem esperar o restante da turma. Outros precisam de mais tempo e se desmotivam, por acharem que não estão acompanhando de forma adequada — são inúmeras as diferenças existentes em uma sala de 25 alunos.

É aqui que a necessidade de um ensino personalizado surge como uma tendência no Brasil e em outros países. Mas, enfim, o que é o ensino personalizado?

O ensino personalizado

Esse é um tipo de ensino que envolve diferentes técnicas pedagógicas apropriadas para desenvolver o aprendizado de forma individualizada, considerando o tempo de aprendizagem de cada aluno.

 

Confira nosso infográfico “Sala de aula invertida: O que é e como aplicar sem complicações”

 

Como o ensino personalizado vai mudar o futuro?

As empresas estão procurando por pessoas preparadas para o novo ambiente de trabalho, que está envolto de novas tecnologias. O trabalho em grupo é um meio cada vez mais utilizado na resolução de problemas, com grupos menores e mais heterogêneos. Além disso, os recursos digitais estão aí e precisam ser usados na comunicação e na organização.

Quais as reais vantagens do ensino personalizado?

O ensino personalizado tem como um dos seus objetivos criar uma relação entre as novas necessidades do mercado de trabalho e a educação. A escola tem o papel de formar cidadãos que estejam preparados para enfrentar as mudanças da sociedade. São inúmeras as vantagens do ensino personalizado:

  • O uso de diferentes formas de mídias
  • O feedback rápido dos alunos
  • O maior número de opções de formas de ensinar
  • A automatização das habilidades básicas
  • O incentivo à autonomia
  • Uma maior flexibilidade

Como personalizar o ensino na minha escola?

O uso de plataformas e ferramentas digitais já é realidade no dia a dia de muitos alunos, mas isso acontece fora da escola. O ensino personalizado, então, é uma maneira de trazer essas tecnologias para dentro do ambiente de ensino.

O que você achou dessas informações? Tem dúvidas ou dicas para a implantação do ensino personalizado? Então compartilhe com a gente nos comentários!

 

CaDi