Como melhorar o rendimento da escola e ir além das notas

como-melhorar-o-rendimento-da-escola-e-ir-alem-das-notas.jpeg

 

No sistema tradicional de ensino, a nota é praticamente o único parâmetro considerado na hora de medir a qualidade de um aluno ou de um estabelecimento. Mas será que esse valor, sozinho, consegue determinar a capacidade de alguém aprender ou ensinar?

Neste post, falaremos mais sobre quais são os principais índices de avaliação que medem o rendimento da escola no Brasil, além do que fazer para ir além e garantir que seu aluno não tire simplesmente 10, mas aprenda de verdade o conteúdo passado.

Como é medido o rendimento da escola?

Os principais índices de avaliação considerados no Brasil atualmente são o Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) e o resultado do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio). Ambos avaliam tanto instituições públicas quanto privadas, porém, por não ser obrigatório, a amostra obtida pelo Enem se refere apenas aos alunos que escolheram prestar a prova.

Já o Ideb une o desempenho obtido pela Prova Brasil, aplicada em todos os municípios do país, aos dados de aprovação fornecidos pelo Censo Escolar. Apenas instituições de ensino sorteadas participam dessa avaliação, que é feita por amostragem. Além disso, não são divulgadas as notas específicas que cada escola obteve, apenas as notas gerais divididas por região.

Como podemos melhorar esses índices?

Para garantir que uma instituição não apenas alcance as melhores notas nos índices mencionados acima, separamos algumas dicas que podem ajudar a aumentar o rendimento dos alunos na escola:

Desenvolver os professores

Todo profissional chega num ponto da carreira em que deve reavaliar seu desempenho até ali e pensar em como pode melhorar. Com os professores, não é diferente: chega uma hora em que apenas o método tradicional de ensino não acompanha mais o jeito de pensar dos jovens.

Com o avanço da tecnologia, é preciso que os professores inovem na maneira de ensinar, de modo a trazer essa ferramenta para a sala de aula, através dos livros digitais, aplicativos para o celular, etc.

Além disso, tem-se notado que não são todos os alunos que aprendem da mesma forma, e a mesma abordagem que funciona com um pode não funcionar com outro. Por isso, é importante que os professores sejam criativos na hora de ajudar um estudante que esteja enfrentando dificuldades, procurando métodos inovadores para transmitir o conhecimento — tarefa na qual a tecnologia pode ser muito útil.

Acompanhar o desempenho através de simulados

Neurocientistas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) já provaram que notas, por si só, não são capazes de especificar o quão inteligente é um aluno. Entretanto, em se tratando de exames como o vestibular e o ENEM, as notas são a única garantia de que ele conseguirá ingressar no ensino superior.

Por isso, é recomendado que as escolas acompanhem o desempenho dos alunos em provas com formatos similares, para que os alunos estejam familiarizados com ele quando chegar o momento, aprendendo a lidar com a pressão e o tempo disponível para resolver os exercícios.

Além disso, com os simulados, fica mais fácil identificar quais pontos do conteúdo precisam ser reforçados e conseguir implementar mudanças mais certeiras nos métodos de ensino.

 

Conheça a ferramenta de simulados online do QMágico.

 

Incentivar o aprendizado fora da sala de aula

Uma boa maneira de incentivar o aluno a continuar aprendendo depois que o último sinal toca, é mostrar maneiras divertidas de fazer isso. Um professor de história pode, por exemplo, sugerir livros de ficção relacionados à Segunda Guerra Mundial quando estiver ensinando sobre o assunto. Com uma boa pesquisa, é possível encontrar games, filmes e livros divertidos relacionados a praticamente todas as matérias.

Também é interessante que o professor crie projetos dos quais os alunos precisem sair da sala, se envolver com a sociedade, fazendo entrevistas e coletando dados, para ensiná-los a contextualizar o que é aprendido na escola com o mundo lá fora. Assim, os professores garantem que o aluno adquira conhecimentos além daqueles medidos através de provas.

Gostou das nossas dicas sobre como melhorar o rendimento da escola ao mesmo tempo em que ajuda os alunos a aprenderem de verdade? Então assine a nossa newsletter para ficar sempre por dentro das novidades sobre o assunto!