5 boas práticas para uma gestão escolar em crise

gestão escolar em crise

 
Falta de recursos tecnológicos, aumento da concorrência e planejamento estratégico defasado: esses são alguns dos muitos problemas enfrentados pelas escolas e que deixam a gestão escolar em crise — levando, inclusive, ao fechamento da instituição.

Quer saber como contornar os maiores desafios das instituições de ensino com 5 boas práticas que podem garantir melhores resultados? Então continue a leitura!

 

1. Driblar a concorrência

As instituições de ensino devem saber lidar com o aumento da concorrência. Por isso, alguns diferenciais são necessários para que a instituição torne-se uma opção mais atrativa para os pais.

Busque inovar

Oferecer serviços inéditos (como aulas e cursos) pode ajudar a escola a se destacar dentre as outras instituições.

Mantenha o quadro de professores

Em situações de crise, muitas escolas optam por reduzir o quadro de funcionários e, em alguns casos, de professores. Manter os seus educadores na instituição mostra que a gestão escolar preza pela qualidade dos seus serviços, deixando os pais mais tranquilos em relação à sua escolha.

Mantenha uma relação saudável com pais

Uma das práticas para se diferenciar da concorrência envolve manter uma relação transparente e próxima com os pais e responsáveis, de forma que a instituição consiga antecipar seus anseios e necessidades, podendo trabalhar em prol dos mesmos.

2. Trabalhar adequadamente a inadimplência

Uma das fragilidades que contribuem para o insucesso das instituições de ensino é a possibilidade de ela ter que prestar o serviço e, ainda assim, ficar o ano todo sem receber. Para reduzir esse fenômeno e evitar uma gestão escolar em crise, as escolas devem contar com um departamento de cobrança efetivo, que busque:

Ser automatizado

A cobrança das mensalidades automatizada é mais eficaz (as informações sobre os pagamentos são registradas uma única vez, o envio da cobrança é automático, o pai pode utilizar métodos de pagamento diferentes etc.). Além disso, a sistematização do processo reduz custos de mão de obra humana.

Ajudar na redução das perdas

É necessário realizar negociações mais flexíveis e vantajosas com os pais. Além disso, implementar as perdas esperadas no planejamento escolar, para que seja possível uma análise de ações financeiras mais efetiva.

Outra opção é reduzir custos com funções menos prioritárias (visando conter os gastos sem perder a qualidade nos serviços prestados), como quadro de funcionários da limpeza, monitores e assistentes pedagógicos etc.

3. Investir em novas tecnologias

Investimentos em tecnologia podem agregar um diferencial para a instituição, garantindo a retenção dos alunos e sendo um atrativo a mais para novos clientes. Essa implementação deve ser feita de maneira inteligente, com recursos que garantam, de fato, tais vantagens, como:

  • sites de interação e publicidade da marca (como páginas em redes sociais), que disponibilizarão informações úteis para a instituição e permitirão uma comunicação mais efetiva com os clientes;
  • aplicativos de relacionamento com pais, alunos, gestores e professores, que possuam vários recursos e que oferecem serviços que otimizam a rotina escolar do aluno, do professor e demais envolvidos;
  • aplicativos para gerenciamento de negócios: softwares de gerenciamento podem ser úteis para que os gestores tenham mais tempo para focar em outras necessidades, otimizando sua função e reduzindo, por fim, mais um custo na instituição.

4. Realizar a avaliação institucional

O gerenciamento escolar deve investir em análise da instituição por pais, alunos e funcionários. A análise institucional garante à escola a identificação de fragilidades de forma antecipada, possibilitando-a realizar diagnósticos mais inteligentes e tomar ações de forma mais efetiva.

5. Realizar um bom planejamento de gestão

Uma boa gestão pedagógica deve envolver um bom Plano de Negócios, que permita um planejamento de curto, médio e longo prazo. A gestão escolar deve trabalhar com um bom regimento escolar, ter um Projeto Pedagógico em dia, realizar um Plano de Gestão útil e que esteja voltado à gestão pedagógica.

A gestão escolar em crise demanda atitudes que visem, ao menos, manter a instituição estável, até que ela consiga crescer quando estiver em situações mais favoráveis. Implemente uma boa gestão na sua escola e garanta melhores resultados para a instituição.

Gostou das nossas dicas? Quer mais sugestões? Entre em contato conosco e saiba como a nossa plataforma pode auxiliar no dia a dia da sua instituição!

Para mais dicas, conheça nosso e-Book de Gestão escolar na prática!