Educação baseada em competências: como implantar na prática?

educacao-baseada-em-competencias-como-implantar-na-pratica.jpegAtualmente, já existe o modelo de ensino que valoriza mais a proficiência dos alunos do que o tempo que eles gastam em sala de aula — é a chamada educação baseada em competências (EBC). Ela analisa a evolução do estudante sem considerar o tempo gasto durante o aprendizado.

Embora ainda esteja se popularizando, o conceito foi sugerido durante a década de 1960, quando os colégios dos Estados Unidos quiseram entender se os estudantes estavam realmente assimilando as habilidades fundamentais à vida fora dos limites da escola. Ainda hoje, instituições do mundo inteiro procuram maneiras de mensurar, com eficiência, o sucesso e o desenvolvimento dos alunos.

Confira, a seguir, as principais características desse tipo de educação e entenda como o modelo pode ser aplicado na prática. Boa leitura!

Tempo variável

Como apontamos, a educação baseada em competências é um modelo que dá mais importância ao conhecimento do que ao tempo em sala de aula. Os modelos de aprendizagem tradicionais, em geral, apresentam um tempo fixo em classe e a avaliação da compreensão das matérias pode variar e ser baseada em, por exemplo, uma prova final.

O modelo da EBC funciona de maneira inversa: O avanço do estudante é baseado na compreensão das habilidades ou nos conhecimentos adquiridos com os estudos. Dessa forma, o aprendizado ocorre em tempos variáveis, podendo, até mesmo, acontecer mais rapidamente.

Conteúdos mais personalizados

A abordagem da EBC é totalmente personalizada e respeita o ritmo de cada estudante, sendo uma ótima opção até mesmo para os alunos adultos que precisam conciliar os estudos com as exigências de outras esferas da vida.

Nesse método, os professores se transformam em mentores, que se encontram regularmente com os estudantes para garantir que eles estejam evoluindo nos estudos. Os docentes podem, ainda, dividir a turma em pequenos grupos e oferecer um acompanhamento ainda mais particular, de forma que todos assimilem o conteúdo. As atividades avaliativas podem ser aplicadas de acordo com o ritmo dos grupos ou individualmente.

Alunos mais bem-sucedidos

Nesse sentido, os professores se concentram no que os alunos precisam, de fato, dominar. As avaliações passam a valorizar comportamentos ou resultados que comprovem o completo entendimento de um conceito, por exemplo. Os educadores podem se tornar, além de mentores, conselheiros e orientadores para contribuir ativamente para o sucesso das crianças e dos jovens.

Além disso, os estudantes são mais bem capacitados para o futuro — seja em uma graduação ou no mercado de trabalho, afinal, todas as competências aprendidas são muito importantes para o aprendiz.

Na prática, a educação baseada em competências pode ser implementada por meio de plataformas para educação, que criam ambientes onde o aluno pode praticar as suas habilidades. Ao estudar de forma on-line, é possível realizar provas sob demanda, no momento em que os estudantes se sentirem prontos para a avaliação.

Essas plataformas também permitem que a aprendizagem seja contínua e flexível, com ciclos de feedbacks para identificar o progresso dos discentes.

Gostou dos benefícios e das facilidades que a tecnologia oferece para a educação? Então, que tal conhecer o QMágico e aproveitar todas as suas vantagens?