Como usar tecnologia para contornar a dificuldade de aprendizagem? Saiba mais!

como-usar-tecnologia-para-contornar-a-dificuldade-de-aprendizagem-saiba-mais.jpeg

A tecnologia pode ser uma grande aliada para entender a dificuldade de aprendizagem do aluno e buscar soluções para reverter esse quadro. Mais que isso, as ferramentas ajudam a acompanhar se a nova abordagem pedagógica está trazendo resultados reais.

Nesse cenário, podemos destacar o big data como um grande auxiliar no acompanhamento virtual de todo o ensino. Basicamente, essa tecnologia pode ser definida como uma grande quantidade de informações e dados importantes que precisam de um sistema para interpretá-los. Essa ferramenta permite acessar dados específicos, relacioná-los e analisá-los, de forma a auxiliar o trabalho em sala de aula.

Continue a leitura e entenda como a tecnologia pode ajudar a contornar as dificuldades de aprendizagem!

Inclua toda a comunidade escolar

Contar com o apoio de toda a comunidade escolar durante o processo de adoção da tecnologia na escola é essencial. Para professores e gestores conseguirem coletar os dados necessários para as avaliações é importante que eles recebam treinamentos e instruções a fim de deixá-los seguros com os novos recursos.

A tecnologia ajuda a perceber quais ações dos estudantes estão diretamente ligadas ao seu maior desempenho e aumento das notas. Por outro lado, permite entender quais diminuem sua performance. Assim, os educadores podem entender quais práticas precisarão adotar na sala de aula para envolver todos os alunos nos novos processos de aprendizado.

Além disso, é possível mapear quais alunos estão mais propensos a desistir dos estudos e buscar envolver os pais na vida acadêmica dos filhos, a fim de promover melhorias na educação.

Entenda a demanda dos alunos de modo personalizado

A tecnologia permite analisar o aluno individualmente e compreender os fatores que dificultam aprendizagem. Dessa forma, em vez de passar o mesmo conteúdo e realizar a mesma avaliação com a turma inteira, é possível indicar questões específicas para cada um.

Por meio dos relatórios emitidos pelo programa, o professor pode personalizar a sua intervenção, indicando videoaulas, atividades extras ou oficinas de reforço — tudo de acordo com as possibilidades e necessidades de cada estudante.

Assim, alunos que apresentam mais dificuldades se sentem capazes de aprender e alunos que estão mais avançados na matéria não ficam desmotivados com as aulas e com a falta de desafios.

Mapeie os problemas de cada turma

Além das informações individuais, é possível fazer um mapeamento mais generalizado e entender os problemas de cada turma. O monitoramento contínuo permite que o professor realize intervenções mais acertadas e que os alunos se mantenham engajados.

Com os números consistentes e feedbacks detalhados que o big data gera, o professor consegue preparar as próximas aulas visando reforçar os conteúdos que geram mais dificuldade em cada sala de aula.

Após a implementação da tecnologia na escola é preciso acompanhar a adaptação dos professores e dos alunos. Dessa maneira, a instituição pode sanar todas as resistências e obstáculos que surgirem.

Por meio da tecnologia o educador consegue traçar um perfil apurado e entender a dificuldade de aprendizagem de cada aluno, prever sua trajetória e sugerir caminhos para que a prática pedagógica atenda às necessidades de cada turma.

Se você gostou do nosso conteúdo, não deixe de realizar nosso teste com 20 perguntas para descobrir como aprender melhor!