4 dicas para uma aula mais dinâmica e participativa

4-dicas-para-uma-aula-mais-dinamica-e-participativa.jpeg

Hoje, o desafio dos professores é tornar a aula mais dinâmica e atrativa para os alunos. Com a tecnologia, onde as informações podem ser acessadas rapidamente (e valendo-se de recursos muito mais envolventes), os professores entram em um grande duelo com os estudantes em busca da atenção e participação dentro da sala de aula.

Contudo, aliar a tecnologia ao conteúdo que deve ser ensinado também pode ser uma das formas de vencer essa disputa. Por isso, no post de hoje, vamos apresentar 4 dicas imperdíveis para você deixar as aulas mais dinâmicas e participativas. Confira!

1. Conheça os interesses dos alunos

Observar com o que os alunos se identificam é uma boa estratégia que ajuda na hora de montar o plano de aula. Criar conexões entre os interesses deles e os conteúdos da disciplina vai gerar nos alunos mais interesse nas aulas e, consequentemente, mais participação.

Uma ferramenta positiva para conseguir coletar essas informações são as redes sociais. Nelas, os estudantes postam sobre o que gostam, o que estão lendo/assistindo e outras informações. Com isso, o aluno consegue assimilar facilmente o que tem que ser aprendido, pois percebem a conexão entre a sua realidade e o conteúdo ensinado.

2. Utilize as várias mídias para uma aula mais dinâmica

Utilizar as várias possibilidades de mídias (cinema, fotografia, jornal, arte, literatura e várias outras) é levar informação à sala de aula junto de um aparato social e cultural que envolve essas formas.

Com um conteúdo muito rico e diversificado, as mídias contribuem para tornar a aula mais interessante e estimulante. São formas de alcançar o aluno, fazendo-o refletir sobre a dinâmica da sociedade, pois trazem uma linguagem mais subjetiva e passível de discussões ainda mais engajadas em sala. Por falar nisso…

3. Estimule o debate dentro da sala de aula

O debate é uma maneira de fazer com que os alunos participem do conteúdo desenvolvido pelo professor em sala de aula, além de estimular a capacidade de argumentação e comunicação deles. Determine um assunto, divida a turma em grupos que possuem opiniões distintas e seja o mediador da discussão.

O docente pode deixar os grupos usarem a tecnologia para respaldar os seus argumentos ou levar materiais para ajudar no debate, como matérias de jornal, textos de revista, documentários, entre outros.

Outra possibilidade é deixar que o aluno leve a sua pesquisa e faça reflexões sobre o conteúdo e as relações com o seu conhecimento prévio. Essa forma de discutir o conteúdo pode ser feita através da sala de aula invertida, como veremos na próxima dica.

4. Inverta a dinâmica da aula

Hoje, nós sabemos como é importante trazer para dentro da sala de aula o conhecimento prévio do estudante, com o objetivo de tornar mais significante o conteúdo a ser ensinado pelo professor.

Incentivar que os alunos leiam e pesquisem a matéria antes que o professor discuta sobre ela é uma excelente forma de fazer os estudantes refletirem sobre as questões que serão ensinadas, fazendo conexões com suas realidades para, então, expor isso em sala de aula.

Inverter a dinâmica da aula não é só interessante para o professor alcançar o seu objetivo como também é importante para a compreensão, a motivação e a valorização das experiências do aluno, dando ao conteúdo mais significado e facilitando o aprendizado.

E ai, gostou das nossas dicas? Lembre-se sempre de que a construção do conhecimento pode ser feita de forma participativa, estimulante e também divertida. Se você quer saber mais como a tecnologia pode ajudar para uma aula mais dinâmica, baixe o nosso e-book.