Sala de aula

Metodologia de ensino: como debates na sala de aula podem ajudar

Depositphotos_4758023_m-2015.jpg.jpeg

O mundo está se modernizando bem rápido e as tecnologias têm se desenvolvido em uma velocidade estarrecedora. Para se adaptar aos novos tempos, as pessoas acabam modificando hábitos e costumes. Por essa razão, a educação se vê forçada a acompanhar essas mudanças e lidar com alunos que preferem seus celulares à escola.

Algo que tira o sono dos professores é aprender a cativar os alunos, mantendo-os interessados no conteúdo ministrado e conscientes da importância dos estudos em suas vidas. Como podemos fazer da sala de aula uma extensão do universo dos alunos? A solução, sem dúvida, está relacionada ao tipo de metodologia de ensino empregada.

Confira neste artigo como os debates em sala de aula podem ser incluídos na didática e ajudam a cativar os alunos de todas as idades, desde a base até o ensino médio. Continue lendo!

Como melhorar o aprendizado dos alunos? 10 dicas para professores

O papel do professor não é fácil de ser executado. Um educador deve ser paciente, amável, inteligente, ter respostas para todas as perguntas, saber escutar e corrigir os erros dos estudantes. Ser professor é ter vocação e amor por ensinar, é estar comprometido com o aprendizado dos alunos e é marcar para sempre a vida de centenas deles.

É possível ensinar a adição na matemática com maçãs e a multiplicação com doces, é impossível ensinar ortografia jogando forca. Harold Edgerton, um famoso professor americano, disse: “o segredo da educação é ensinar as pessoas de tal maneira que não percebam que estão aprendendo, até que seja tarde demais”.

Pense, por exemplo, no seu professor favorito na época da escola. Provavelmente, você ainda se lembra desse profissional porque suas aulas eram divertidas, porque ele ensinou inglês com músicas ou porque sempre motivou seus alunos a serem melhores. Você dificilmente irá se esquecer dessa pessoa, porque a forma como ela ensinou marcou sua vida de estudante. Contudo, hoje em dia, o desinteresse dos jovens pelos objetivos da instituição de ensino está expresso na alta taxa de evasão escolar.

Como estimular a busca pelo conhecimento com criatividade e fazer da sala de aula um lugar onde os estudantes queiram ser participativos? Como o professor pode alcançar as suas metas como um educador? No post de hoje, confira 10 dicas que vão ajudá-lo na preparação de aulas mais dinâmicas e participativas que, como consequência, facilitarão e potencializarão o aprendizado dos seus alunos!

Confira algumas práticas para otimizar o tempo em sala de aula

confira-o-que-fazer-para-otimizar-o-tempo-em-sala-de-aula.jpeg

O domínio do tempo durante as aulas pode ser um desafio para alguns professores. Mas, para ensinar com qualidade os conteúdos necessários, otimizar o tempo em sala de aula é determinante. Afinal, o gerenciamento do tempo reflete diretamente na obtenção de melhores resultados em uma Instituição de Ensino.

Em busca de tornar motivar professores e de garantir que o conteúdo seja ministrado com maestria, separamos algumas dicas pra gerenciar o tempo durante as aulas. Confira agora quais são elas.

Entenda a importância da preparação intensiva de alunos

entenda-a-importancia-da-preparacao-intensiva-de-alunos.jpeg

Os professores têm um papel fundamental na hora de preparar alunos para provas como a do Enem, dos vestibulares e a provinha Brasil. Eles são as principais referências intelectuais dos estudantes e agem como verdadeiros mentores nas suas trajetórias para a aprovação.

Muitos educadores não sabem, no entanto, como estimular os seus alunos a darem o seu melhor. É preciso uma preparação intensiva, tanto mental quanto física e emocional, para que eles aproveitem ao máximo o seu potencial e suas capacidades.

Pensando nisso, vamos falar neste post sobre o papel dos educadores na preparação intensiva de alunos, dando dicas e técnicas para que os aprendizes tenham um bom desempenho nas provas. Confira!

Relação professor e aluno: como compartilhar conhecimento de verdade

relacao-professor-e-aluno-como-compartilhar-conhecimento-de-verdade.jpeg

 
A ascensão dos cursinhos pré-vestibulares e as técnicas de ensino descontraídas provaram que a quebra da antiga relação vertical entre mestre e estudante é muito mais eficaz no sentido de trazer a atenção do aluno para a sala de aula, fazendo com que ele se interesse pelo conteúdo estudado.

Quais são as vantagens de deixar um pouco de lado a tradicionalidade de aulas expositivas e manter uma relação horizontal com os alunos, propondo um modelo de ensino mais dinâmico e maior engajamento em sala de aula? Continue a leitura e confira!